O Projeto Guignard

O Projeto Guignard constitui ação integrada do Museu Casa Guignard (MCG), localizado em Ouro Preto, MG, uma das unidades museológicas da Superintendência de Museus do Estado de Minas Gerais (SUM), e da Secretaria de Estado de Cultura, em Belo Horizonte, MG. Trata-se da criação e disponibilização de acervo virtual sobre a obra do artista, projeto selecionado pelo programa Petrobrás Cultural 2004.

Alberto da Veiga Guignard morreu em junho de 1962. Sua obra artística permanece desconhecida do grande público e poucos, ainda que valiosos, são os estudos críticos realizados por especialistas em arte. A dispersão da maioria de seus trabalhos, em mãos de colecionadores particulares, provável razão da ausência em coleções públicas, e a inexistência de um catálogo raisonné, são questões que têm concorrido para a perda de referenciais sobre Guignard. A essa fragmentação do conjunto da obra somam-se o seu alto custo de aquisição e o reduzido número de acervo do Museu Casa Guignard, o que justifica a adoção de uma política de ação museológica, com a criação de alternativas capazes de ampliar o acesso à vasta produção do artista. E é esta a proposta do Projeto Guignard: disponibilizar um banco de dados digital, por meio de site em rede mundial, com imagens e textos para a consulta pública e ampliada ao conjunto de sua obra. Com esta iniciativa o Museu equipa-se para desenvolver amplo programa de pesquisa sobre o tema, com múltiplas possibilidades de ação educativa e de difusão cultural.

A metodologia central do Projeto Guignard relaciona-se às etapas de elaboração e consolidação do banco de dados virtual. É uma ação de preservação, entendida não apenas como conservação física, mas também como apropriação social, possibilidade de acesso e uso cultural de um acervo artístico de valor inestimável e de importância ímpar no panorama da arte brasileira.

No lançamento da primeira etapa do Projeto, em junho de 2005, foi apresentada a engenharia piloto do site, com os dados da pesquisa e do inventário de obras catalogadas em Belo Horizonte e em Ouro Preto. Foram exibidos o vídeo institucional elaborado para divulgação do projeto; a logomarca criada para imprimir identidade visual e o esboço do folder-mapa dos Passos de Guignard em Ouro Preto.

Em março de 2006 foi disponibilizado o banco de dados, com a pesquisa do inventário consolidada, o CD-Rom, contendo o filme "Guignard", de 1968, dirigido por Geraldo Magalh„es, biografia, cronologias do artista e imagens de aproximadamente 120 obras, acompanhadas de respectivas legendas explicativas. Também está a disposição, no Museu Casa Guignard, o folder-mapa dos Passos, produtos que irão gerar recursos para atender a demandas de atualização do site e a reedição dos impressos.

Em etapa posterior, está prevista a expansão do banco virtual, com a inserção de desenhos e pinturas de Guignard, localizados no país e no exterior. Há também a previsão de um guia geral para orientar os consulentes a respeito de interfaces e resultados gerados pelo trabalho, permitindo que as experiências, tecnologias e conhecimentos sejam compartilhados com outras instituições.

 
 
Consulte o banco de dados das obras inventariadas em Belo Horizonte e Ouro Preto.
Veja Todas

Ação Educativa
O Museu Guignard oferece programas especiais sobre a obra do artista: exposições temporárias, oficinas e visitas orientadas.

Associação de Amigos
Junte-se ao time de colaboradores do Museu. Participe das ações e atividades realizadas na Casa. Ajude a divulgar a arte do “Rei Guignard”.